Os Sonhos Que Temos

Subject: Ellie photos On 2013-04-16, at 3:33 PM, Murdoch, Sarah wrote:  drink.jpg

Aos dez anos de idade, ele decidiu que seria um lutador. Sua adolescência se dividiu entre coisas de adolescente e o regime progressivo de treino e competição. Aos vinte anos de idade, ele estava bebendo mais do que o recomendável e explicando por que o cunhado dele que pedalava todo dia não iria para lugar algum. Com trinta, ia ao culto todos os dias e tentava fazer com que todos que conhecia fossem também.

Aos quinze anos de idade, ele decidiu que seria músico. Sua juventude se dividiu entre coisas de jovem e o regime progressivo de treino e ensaio e turnê. Aos trinta anos de idade, ele estava bebendo mais do que o recomendável e explicando por que a bandinha que tocava no bar onde ele trabalhava não iria para lugar algum. Com quarenta, ia ao cursinho todos os dias e só falava naquela porra.

Aos vinte anos de idade, ele decidiu que seria empreendedor. A década seguinte se dividiu entre coisas de gente normal e o regime progressivo de pitches, marketing e correria. Aos quarenta anos de idade, ele estava bebendo mais do que o recomendável e explicando pro funcionário da firma onde trabalhava por que o mercado financeiro está acabando com o mundo. Com cinquenta, ia meditar todos os dias com a esperança que aquilo desse jeito em seu problema no fígado.

Aos trinta anos de idade, ele decidiu que seria escritor. A década seguinte se dividiu entre coisas de jovens casais e o regime progressivo de leitura, publicação e cursos de letras. Aos cinquenta, ele estava bebendo mais do que o recomendável e explicando para os alunos por que é impossível viver como escritor nesse país, especialmente se você escreve bem. Com sessenta, ia malhar todo dia com a esperança de que não fosse tarde demais para catar mulher na praia.

Aos quarenta anos de idade, ele decidiu que decidir o que ele seria pressupunha saber o que ele era agora e verificá-lo com cem por cento de certeza. Logo ele descobriu que as metas são impessoais, que as idades são impessoais, que a vida inteira é impessoal. Descobriu que tudo era possível então, mas ficou com preguiça e viveu de fazer álbuns solo de black metal.

One thought on “Os Sonhos Que Temos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *