A Pirâmide dos Desejos Humanos

pirâmide dos desejos humanos

Primeiro foi o cachorro. Era um buldogue americano linhagem Johnson, branco com aquelas pintas cinzentas. Estava preso numa corrente que estava presa num arame. Corria para lá e para cá, e nós corremos dele. Me empurraram para perto, porque eu era o que tinha mais medo, e ele latiu. Eu juro que o tempo parou no terceiro latido e eu vi dentro da boca dele uma escuridão indecifrável, o buraco mais profundo de todos. Até o universo ficaria folgado na boca daquele cachorro. A primeira pista.

Em segundo lugar foi a tinta e o pincel. A tela em branco. Todo o bullying que sofria na escola se esvaía da minha memória enquanto eu pintava. Eu gostava bastante, era até melhor do que jogar video-game. E eu era bom. Recebia elogios. Anos mais tarde, vendi quadros, algo que tinham me dito que era impossível para alguém como eu, oriundo duma linhagem milenar de operários e recepcionistas.

Em terceiro lugar foi a menina. Quando eu a beijei, sabia que nunca mais iria querer beijar mais ninguém, e sabia que o sentimento era recíproco.

Em quarto lugar foi a felicidade. Descobri que se você fechar os olhos e girá-los internamente na direção do terceiro olho, segurar todos os bandhas e fazer essa meditação por uma hora todos os dias sem exceção e depois apenas fazer o que seu coração te manda, você passará o dia com a sensação de que ganhou na loteria.

Eu perdi minha imaginação para pintar quadros; isso aconteceu porque treinar é chato.

A menina me deixou, dizendo que o problema não era meu, mas dela.

Felicidade demais é uma merda. O mundo começa a desaparecer para você, e de repente nenhuma felicidade te satisfaz, igual heroína ou bolo de chocolate.

Sobrou o cachorro. Ainda estava vivo, meio velho e pesadão, mas ainda um filho da puta. Latiu e na boca estava o vazio indecifrável. Senti o mesmo medo, só que eu já o esperava, então nada demais. Parei de sonhar com ele.

Cheguei em casa, peguei uma folha de papel e escrevi uma lista de coisas a fazer, e no primeiro lugar estava reduzir meu percentual de gordura corporal para 4%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *