Águia de Estimação

aguia

Eu quero comprar uma águia para ter como bicho de estimação.

Quero comprá-la ainda filhote, com plumagem, e criá-la. Sei que terei que fazer um ninho de alguma espécie, com gravetos, num lugar fresco, que pegue um pouco do sol da manhã. Toda semana comprarei fígado no açougue para alimentá-la. Talvez ela peça mais comida do que é saudável para ela, então terei que ouvi-la piar constantemente. Tudo bem; tampões de ouvido, headphones, o que for necessário para não enlouquecer.

Ela irá crescer, criar penas e garras. Terei que arranjar luvas de couro para que não me arranhe, e determinar um local na casa só para ela, para que possa fazer suas tentativas de voo. E terá que ser acolchoado, pois ela pode se estatelar na parede em suas tentativas. Mas não quero que seja uma prisioneira. Só quero que seja minha.

Então chegará a hora que ela irá querer partir. Pode ser um problema, pois caçará os gatos e os pequenos cães da vizinhança. Ela pode ficar agressiva, arranhar minha cara. Sei que não conseguirei confiná-la ou cortar as pontas de suas asas para mantê-la por perto. Meu coração é mole demais para isso. Terei que lutar com ela; sair de moto para procurá-la, com medo de que tenha sido apreendida, roubada, morta, ou matado alguma coisa que não devia. Ela não encontrará outros da sua espécie, e poderá percorrer milhares de quilômetros buscando.

Antes que ela possa crescer e sair de meu controle, eu terei perdido o controle de mim ao pensar que eu não poderei possui-la. Talvez eu faça mal a ela, ou seja preso por ter investido no tráfico de animais silvestres.

A vida é complicada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *