kalevala

Kalevala

Bétulas. Ao pensar no Kalevala, penso nas bétulas, que não só aparecem a cada página do poema, mas possuem mil propriedades mágicas. Entre os bosques de bétulas e as águas do norte, surgem os heróis. Não há uma diferença muito distinta entre heróis e deuses, com exceção de Ukko, o deus supremo, o Criador, e talvez Tapio, senhor das florestas. Os heróis são em sua maioria magos/músicos, por vezes submetendo …

'Amet-Negro'---Capa-FB---perfil-mod1

Lançamento Amet Negro

É difícil dizer onde começa o “Amet” e, ao que parece, ainda não sei onde ele termina. Próximo ao ano de 2011, eu imaginei uma cidade na foz de um rio, centrada numa torre, onde um rei absoluto governava por mil anos. Das inspirações para RPG ao romance, a aparência do próprio Amet mudou bastante, até mesmo a grafia do seu nome (inicialmente “Ahmet”), assim como os personagens que o …

o processo

O Processo

A mentira se torna regra universal. O aparato destinado a despersonalizar a lei perde de vista seu propósito e, como todo organismo autônomo, empenha-se em reproduzir a sua própria existência ad infinitum. Talvez haja interpretações demais sobre O Processo, uma tradição em adotá-lo como um adjetivo para caracterizar o arrastar oneroso, circular e maçante que caracteriza a concepção moderna de justiça, um nó górdio que enlaça a própria espada de …

sobre o planeta dos macacos

Sobre o Planeta dos Macacos

Sabe de uma coisa? O filme do Tim Burton não é tão ruim assim… O clássico de Pierre Boulle (ficção científica francesa de sucesso é igual ao metal francês de sucesso: inesperado, porém fresco) é muito menos conhecido que os filmes. Um primeiro filme quase fiel ao livro (a parte infiel é a parte que o pessoal mais gosta… curioso); um filme com Mark Wahlberg quase infiel ao livro (a …

os deuses de neil gaiman

Os deuses de Neil Gaiman

O que se fala muito é da ideia. Deuses modernos embasados em adorações dos americanos contemporâneos. A demonstração do virtuosismo mitológico. O que se fala pouco é como tudo isso é trazido para o mundano, o que se come, o que se bebe, os truques com moedas, a roupa que estava muito curta aqui e muito comprida ali. O leprachaun bêbado de final e a funerária comandada por dois deuses …